Doutora, qual é o melhor remédio para zumbido?

remedio Zumbido
remedio Zumbido

Spoiler: Não existe.

E agora? Calma, vou explicar….

Primeiro ponto: a causa do zumbido

Como vocês que me acompanham já sabem, existem muitas e muitas causas de zumbido. Portanto, como um medicamento só  resolveria todos os tipos de zumbido?

Então o primeiro passo para o tratamento do zumbido é definir sua causa.

Segundo ponto: o tratamento é mesmo com remédio?

Vocês também já viram que muitas vezes o tratamento não é com remédio, e sim com mudança de hábitos (ex: aumento leve de glicose) , fisioterapia (ex: zumbido somotossensorial), aparelho auditivo e terapia sonora (ex perda auditiva), tratamento dentário (disfunção de ATM), cirurgia (ex tumores), psicoterpia (ex ansiedade) ….

Terceiro ponto: dificuldade de avaliação

Vocês já pensaram como é difícil avaliar a eficácia de um medicamento para zumbido? É um sintoma que só o paciente sente e as outras pessoas não conseguem medir (mesmo que a acufenometria nos ajude nisso, ela pode não ser confiável, o método tem suas limitações,  o paciente pode não responder bem, pode simular, pode subestimar ou superestimar o sintoma).  E a intensidade (volume) do zumbido normalmente não é o mais importante, e sim o grau de incômodo que ele provoca no paciente, que é influenciado por muitos fatores, como ansiedade do paciente, grau de ruído no ambiente, atenção do paciente, cansaço, estresse, ganhos secundários com a doença… Normalmente, avaliamos esse incômodo através de questionários específicos, que mais uma vez pode não ser confiável, pelos menos fatores que citei para a acufenometria. Por isso, é muito comum que um único medicamento seja testado em várias pesquisas e cada uma delas chegue a uma conclusão diferente:  em umas pesquisa, o remédio faz o mesmo efeito que o placebo, na segunda pesquisa, ele é muito eficiente, e na terceira pesquisa, ele faz menos efeito que o placebo!Emoji

Quarto ponto: mesma doença, pacientes diferentes, remédios diferentes

Além disso, mesmo que vários pacientes tenham a mesma doença, não significa que vão usar a mesma medicação. Isso porque todo medicamento tem efeitos colaterais e contra-indicações específicas e cada paciente é único, com outras doenças e condições associadas e tolerância diferente às drogas e seus efeitos. Portanto, a medicação tem que ser escolhida especificamente para cada paciente, após avaliação médica do quadro completo de saúde do paciente.

Muitos fatores a serem considerados para responder uma pergunta que parece tão simples, mas que é tão difícil de responder! Emoji🧐

O que eu costumo responder é que não existe segredo nem fórmula mágica para tratar o zumbido. EmojiComo já disse antes, o primeiro passo é descobrir a causa (ou as causas) do zumbido. Se possível, fazemos o tratamento dessa causa, que pode ser remédio ou outras medidas (fisioterapia, psicoterapia, dieta, atividade física, tratamento odontológico etc). Se for o caso de medicação, ela será escolhida especialmente para cada paciente. Não adianta prescrever a mesma medicação para pacientes diferentes e esperar exatamente o mesmo efeito, tanto terapêutico quando colateral, porque isso não é verdade. Menos ainda esperar que o remédio do vizinho vai fazer bem pra você!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: