TELECONSULTA PARA TONTURA E ZUMBIDO

Você já fez uma consulta médica por chamada de vídeo? Ou ainda tem receio, insegurança? Sabe como ela pode de ajudar? Este recurso foi recentemente autorizado no Brasil, devido a pandemia de covid-19, e tenho usado bastante. Neste post vou contar pra vocês de forma bem clara os benefícios e limitações desta nova modalidade de consulta.

No cenário de pandemia em que estamos, todo tipo de serviço prestado a distância é bem útil, tanto por comodidade, mas principalmente por segurança, tanto do paciente quanto do médico.

LIMITAÇÕES

Na consulta médica, o exame físico é uma parte extremamente importante, mas não é possível de ser realizado no caso da teleconsulta. Na otorrinolaringologia, em que lidamos com cavidades (ouvido, nariz e garganta), isso é ainda mais limitado. No caso da garganta, uma foto bem feita ajuda bastante e pode definir um diagnóstico, mas no caso do nariz e do ouvido a visualização das estruturas é praticamente impossível. Existem equipamentos domiciliares que fazem isso, mas por enquanto não estão disponíveis em nosso meio.  

Essa é a maior limitação desse novo serviço e por isso que não indico que a primeira consulta seja realizada desta maneira. Então se o médico perceber a necessidade de examinar o paciente, ele vai orientar o paciente durante a teleconsulta a marcar uma consulta presencial. 

VANTAGENS

A teleconsulta é extremamente bem-vinda nos retornos (aquelas consultas para mostrar resultado de exames) e no acompanhamento. Nesses casos, a teleconsulta é igualmente eficaz a uma consulta presencial, mas com a vantagem do conforto, da economia do tempo de deslocamento, da segurança de permanecer em casa. Outra boa utilização da teleconsulta é para aquelas consultas de orientação ou aconselhamento ou retirada de dúvidas. Por exemplo, outro médico prescreveu uma medicação e você quer saber se ela vai interferir com as medicações que você já usa,  ou quer saber se um sintoma seu é efeito colateral de alguma medicação que está usando, ou se você quer saber se algum sintoma precisa ser avaliado presencialmente e se é urgente ou pode esperar. 

Também indico bastante a teleconsulta para os meus pacientes que moram em outra cidade, pois economizam muito tempo, mantêm o tratamento e não se arriscam na estrada e na viagem. 

É importante deixar claro que a teleconsulta também emite atestado médico, relatório médico, pedidos de exames e receitas médicas, inclusive de antibióticos e medicações controladas como antidepressivos (aquelas emitidas em receituário branco). Só não é possível emitir receitas azuis ou amarelas, mas nada impede que outra pessoa (ou mesmo motoboy) busque no consultório depois.

Resumindo:

1)Melhores utilizações:

-Acompanhamento e seguimento de pacientes já em tratamento

-Retorno para mostrar exames

-Pacientes que moram em outra cidade

-Manter tratamento de pacientes de risco para covid-19

2)Vantagens:

-Segurança do médico e do paciente

-Economia de tempo de deslocamento

-Possibilidade de emitir receitas, relatórios, atestados médicos com a mesma validade do documento físico. 

3)Limitações:

-Primeira consulta- Não indico!

-Ausência de exame físico

-Não há possibilidade de emitir receitas azuis ou amarelas (mas podem ser deixadas no consultório e buscadas posteriormente)

Muitos pacientes abandonaram seus tratamentos durante a pandemia por medo de se contaminarem ao sair de casa e ir ao consultório médico e, por isso, muitos pioraram nesse período. Realmente, muitos pacientes são idosos ou apresentam doenças que os colocam como população de risco para casos graves de covid-19 e devem evitar sair de casa sem necessidade. Contudo, manter os tratamentos médicos é essencial e a teleconsulta passa a ser a melhor opção nesses casos! 

Dra Kênia Assis Chaves

Médica Otorrinolaringologista

CRMMG 52018

RQE 33072


Quer agendar uma consulta? Acesse nossa página de agendamento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: